sexta-feira, 13 de novembro de 2015

Papa doa a Lampedusa crucifixo recebido em Cuba

Florença (Rádio Vaticano) – O cardeal italiano Francesco Montenegro, arcebispo de Agrigento, anunciou que o Papa decidiu doar um crucifixo a ser colocado na paróquia de Lampedusa. O característico crucifixo, cuja cruz é formada por remos de barcos, lembra a realidade dos imigrantes e “é sinal do amor de Francisco por esta ilha do sul da Itália” meta de tantas ‘travessias da esperança’.

Segundo o cardeal, “a iniciativa do Papa representa uma grande responsabilidade. Este Cristo do Mediterrâneo com os braços abertos para o mar será um ‘farol de esperança’ para todos”.

O crucifixo é o que o Presidente cubano Raul Castro doou ao Papa na conclusão da visita do Pontífice a Cuba. Obra do artista Alexis Leyva Machado, conhecido como "Kcho" (340cm por 275cm), é realizado simbolicamente com remos, atados com cordas de migrantes que atravessaram o Mediterrâneo.

Pe. Mimmo Zambito, pároco de Lampedusa, recebendo a notícia do presente, declarou que “a imagem deste crucifixo é um anúncio de misericórdia. A unidade da humanidade em Jesus prevalece sobre qualquer conflito. Mais importante do que as ideologias é a realidade de sua vida, que doa nova vida, abatendo muros e atravessando confins”.

O crucifixo será exposto domingo (11/12) na Igreja Santa Cruz de Agrigento, para a abertura diocesana do Jubileu da Misericórdia e antes de ser colocado na paróquia, fará peregrinação nas cinco zonas pastorais da arquidiocese.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado suas opniões são muito importantes para nós!