domingo, 22 de março de 2015

Papa no Angelus: os caminhos para ver o rosto de Cristo

Cidade do Vaticano (Rádio Vaticano) – Assim que assomou à janela dos apartamentos apostólicos neste domingo, Francisco agradeceu aos milhares de fiéis que, apesar da chuva e do frio, foram até a Praça São Pedro para acompanhar a Oração Mariana do Angelus.

“Vocês são muito corajosos”, disse o Papa antes de começar sua reflexão com base no evangelho de João, no qual alguns “gregos” judeus pedem ao evangelista para ver Jesus em Jerusalém.

“Queremos ver Jesus”

Francisco então chama à atenção para esta expressão. “Estas palavras, como tantas outras no Evangelho, vão além do episódio particular e expressam algo universal; revelam um desejo que atravessa os tempos e as culturas, um desejo presente no coração de tantas pessoas que ouviram falar de Cristo, mas não o encontraram ainda”, referiu o Papa.

Hora da Cruz

Em uma resposta profética de Jesus àquele pedido, Ele revela sua verdadeira identidade. “É chegada a hora em que será glorificado filho do Homem”. (Jo 12,23). “É a hora da derrota de Satanás, príncipe do mal, e do triunfo definitivo do amor misericordioso de Deus”, lembrou o Papa, que acrescentou:

“Cristo declara que será ‘elevado da terra’, uma expressão com duplo significado: ‘elevado’ porque crucificado, ‘elevado’ porque exaltado pelo Pai na Ressureição, para atrair todos a si e reconciliar os homens com Deus e entre eles. A hora da Cruz, a mais escura da história, é também a fonte da salvação para aqueles que acreditam n’Ele”.

Caminhos para ver o rosto de Jesus

Por isso, prosseguiu o Pontífice, “àqueles que ainda hoje ‘querem ver Jesus’, àqueles que estão à procura do rosto de Deus; a quem recebeu uma catequese enquanto criança e não mais a aprofundou; a tantos que não encontraram ainda Jesus pessoalmente, a todas estas pessoas podemos oferecer três coisas”:

“O Evangelho, o crucifixo e o testemunho da nossa fé, pobre mas sincera. O Evangelho: ali podemos encontrar Jesus, escutá-lo, conhece-lo. O crucifixo: sinal de amor de Jesus que deu si mesmo por nós. E a fé, que se traduz em simples gestos de caridade fraterna. Maria, nossa Mãe, nos ajude a seguir Jesus na via da cruz e da ressurreição.”

Evangelho de graça
Lembrando uma antiga tradição da Igreja em que no período da Quaresma são distribuídos evangelhos para quem se prepara ao Batismo, Francisco anunciou a doação de exemplares do Evangelho aos presentes na Praça São Pedro. Francisco agradeceu ainda a recepção “calorosa” que teve em Nápoles, no sul da Itália, durante visita pastoral no sábado (21/03).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado suas opniões são muito importantes para nós!