domingo, 11 de janeiro de 2015

Papa Francisco batiza 33 crianças na Capela Sistina

Cidade do Vaticano (Rádio Vaticano) – A Festa do Batismo de Jesus foi celebrada pelo Papa Francisco na Capela Sistina, com o batismo de 33 crianças (20 meninas e 13 meninos), entre os quais o Martin, filho da nossa colega Mariangela Jaguraba e do Johny, do Programa inglês-África. O choro e o balbuciar das crianças misturava-se às vozes do Coral da Capela Sistina, conferindo uma sonoplastia pouco usual ao ambiente frequentado diariamente por milhares de turistas para contemplar os afrescos de Michelangelo, e também local onde são eleitos os pontífices.

Em sua homilia, o Papa Francisco exortou os pais a darem exemplo com a vivência diária da fé, fazendo os filhos crescerem “imersos no Espírito Santo”, recomendando que se rezasse mais ao Espírito.

Refletindo na Liturgia proposta para este Domingo, a qual mostra a preocupação de Deus pelos seus filhos como um Pai, o Santo Padre exortou os genitores a darem a Palavra de Deus, o Evangelho de Jesus, para ajudar as crianças a crescerem bem, especialmente através do exemplo:

“E também dá-lo com o exemplo, hein? Todos os dias, adquiram o hábito de ler um pequeno trecho do Evangelho, pequeninho e levai sempre convosco uma pequena Bíblia no bolso, na bolsa, para poder lê-la. E isto será o exemplo para os filhos, ver o pai, a mãe, os padrinhos, avós, tios, lerem a Palavra de Deus”.

Francisco incentivou as mães a aleitarem, “também agora, hein? Se choram de fome, amamentem-os, tranquilamente”, convidando também a agradecer o Senhor pelo “dom do leite”. Então pediu:

“Rezemos por aquelas mães – e são tantas, infelizmente – que não estão em condição de dar de comer aos seus filhos. Rezemos e procuremos ajudar estas mães”.

“O que faz o leite para o Corpo, faz a Palavra de Deus para espírito. A Palavra de Deus faz crescer a fé e pela fé somos gerados por Deus, que é o que acontece no Batismo”, observou o Papa, para então explicar, a fé da Igreja:

“O Batismo nos insere no corpo da Igreja, no povo santo de Deus. E neste corpo, neste povo em caminho, a fé è transmitida de geração em geração: é a fé da Igreja. É a fé de Maria, nossa Mãe, a fé de São José, de São Pedro, de Santo André, de São João, a fé dos Apóstolos e dos Mártires, que chegou até nós, através do Batismo. Uma cadeia de transmissão de fé. É muito bonito isto! É um passar de mão em mão a vela da fé”.

A luz da fé que as famílias recebem – acrescentou o Pontífice – deve ser transmitida aos filhos, reiterando que Cristo e Igreja são inseparáveis:

“Esta luz vocês recebem na Igreja, no corpo de Cristo, no povo de Deus que caminha em todos os tempos e em todos os lugares. Ensinem aos vossos filhos que não se pode ser cristão fora da Igreja, não se pode seguir Jesus Cristo sem a Igreja, porque a Igreja é mãe e nos faz crescer no amor a Jesus Cristo”.

O último aspecto destacado pelo Papa em sua homilia, é que com o Batismo, somos consagrados pelo Espírito Santo. “A palavra ‘cristão’ – observou - significa isso, significa consagrado como Jesus, no mesmo Espírito em que Jesus foi imerso em toda a sua existência terrena. Ele é o “Cristo”, os batizados somos ‘cristãos’”:

“E então, queridos pais, queridos padrinhos e madrinhas, se quiserem que suas crianças se tornem verdadeiros cristãos, ajudem-os a crescer “imersos” no Espírito Santo, ou seja, no calor do amor de Deus, na luz da sua Palavra”.

Para isto, recomendou o Papa – é necessário invocar com frequência o Espírito Santo, todos os dias:

“’A senhora reza? - Sim! - Para quem reza? - Eu rezo para Deus’. Mas, um Deus assim não existe: Deus é pessoa e como pessoa existe o Pai, o Filho e o Espírito Santo. ‘E você, para quem reza? Ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo?’. Normalmente rezamos para Jesus. Quando rezamos o Pai Nosso, rezamos ao Pai. Mas para o Espírito Santo não rezamos muito.... É tão importante rezar ao Espírito Santo porque nos ensina a levar em frente a família, a levar as crianças, para que estas crianças cresçam nesta atmosfera da Trindade santa. É justamente o Espírito Santo que os leva em frente. Por isto, não esqueçam de invocar frequentemente o Espíritio Santo, todos os dias”.

Ao fazer esta oração – concluiu o Papa – “sintam a presença materna da Virgem Maria. Ela nos ensina a rezar ao Espírito e a viver segundo o Espírito, como Jesus”. Que ela sempre acompanhe o caminho de vossas crianças e de vossas famílias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado suas opniões são muito importantes para nós!